Languages:
Institute of Culture Brazil Italy Europe
info@icbie.net

Archive: Posts

Byjfparanagua 2s1

Leonardo & the Mona Lisa: Day 1 of the Library Opening

Library Opening

(English translation below)

Grafite itinerante de Monalisa

Hoje (30), às 10 horas da manhã iniciou a programação do evento “Abertura total da Biblioteca Leonardo da Vinci/ Projeto Leitura, Arte e Inclusão Social”, sobre o tema da pintura de grafite de Monalisa, na sede do Instituto de Cultura Brasil Itália Europa – ICBIE.

Foi um sucesso a encenação itinerante da pintura em uma losa improvisada de Monalisa (Caterina Tate) pelo pintor Leonardo da Vinci (grafiteiro Iel), percorrendo a comunidade itapagipana. Durante as performances, os artistas Júlio Costa e Bigod, comentaram para conhecimento dos presentes, trechos de um folheto sobre a vida de Leonardo da Vinci e de Monalisa. A seguir textos reproduzidos do folheto produzido pelo ICBIE.

Saiba por que a Biblioteca da Ribeira recebe o nome de Leonardo da Vinci:

“Quando comecei esta aventura maravilhosa de trazer o meu acervo de Roma até Salvador e colocar essa imensa riqueza a serviço da comunidade pensei em chamá-la Biblioteca do Povo, idéia muito simples e popular. Mas devido à precariedade do ensino público e a baixa condição econômica da maioria dos soteropolitanos, senti a necessidade de achar um nome cheio de significado e de valores para amar tudo que é conhecimento.

E então a escolha certa era uma biblioteca com o nome do grande gênio Leonardo da Vinci: uma mente universal tanto além do seu século, mas que teve suas obras esquecidas porque a prepotência dos poderes obscuros daquele tempo, não permitiam a liberação do ser humano que estudava, lia, conhecia e conseguia ter consciência plena do mundo em que vivia”. Pietro Gallina, Presidente do ICBIE

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening

Itinerant Mona Lisa Graffiti

Yesterday (July 30), at ten in the morning the program for the event “The Complete Opening of the Leonardo da Vinci Library / Reading, Art and Social Inclusion” began, opening with graffiti painting of the Mona Lisa inside the seat of the Institute of Culture Brazil Italy Europe – ICBIE.
The itinerant staging of the painting was a big success, with an improvised model of Mona Lisa (Caterina Tate) for the painter Leonardo da Vinci (the graffiti artist Iel), as they meandered through the Itapagipe community.  During the performances, the artists Júlio Costa and Bigod gave a running commentary to the spectators, tracing the life of Leonardo and the history of the Mona Lisa.  Below you will find the text of the pamphlet that was distributed by the ICBIE, where you will learn why the library in Ribeira received the name of Leonardo da Vinci.

Text and Photos by Paranaguá

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening

Library Opening Library Opening 

Library Opening Library Opening

Library Opening
Breve histórico sobre a vida de Leonardo da Vinci

Leonardo, era filho ilegítimo de um tabelião e não teve educação formal, sabia pouco latim e nenhum grego e matemática, condição que o enchia de ressentimento em relação aos colegas mais ilustres; durante um período da sua vida também foi hostil a tudo quanto era livro! Ele se definiu “Omo sanza lettere”. Nascido de família humilde ele não podia se formar nos colégios exclusivos de Florença na Itália. Mas com a sua extraordinária força de vontade ele estudou para superar a sua condição: um incansável autodidata que enfrentou sozinho o latim e a matemática e começou a ler muitos livros e ter ajuda de ilustres letrados, atuou em diversas áreas, como pintor, engenheiro, químico, botânico, geólogo, físico, mecânico e anatomista.
Leonardo nasceu em Vinci, nas proximidades de Florença, em 1452. Ele é autor de Monalisa, um dos quadros mais famosos da história. O que moveu o trabalho de Leonardo como artista, como inventor e cientista, foi a observação criteriosa da natureza. Seus cadernos são um imenso laboratório de pensamento, dedicado a todos os fenômenos e experiências: desde a hidráulica, ao vôo dos pássaros, ao movimento dos gatos etc. Sua inteligência mecânica ainda hoje impressiona todos os que examinam seus desenhos de engrenagens. Leonardo morreu no dia 2 de maio de 1519 na França.

A Biblioteca

“Um povo que não lê e não estuda e permanece na ignorância será sempre dominado, humilhado, submisso aos donos da política e da economia.” (Pietro Gallina)

A Biblioteca Internacional Leonardo da Vinci é constituída  de um acervo de extraordinária multiplicidade e riqueza, com  12 mil títulos  em diversas línguas (português, italiano, inglês, francês, alemão, espanhol etc), contando também com um acervo de suporte composto de CDs, LPs, DVDs, VHS, fitas de áudio, que abordam aspectos culturais de várias áreas do saber humano: música – teatro & balé;  enciclopédias internacionais, revistas, biografias e ensaios com partituras para orquestra, piano, operetas, comédias musicais, óperas líricas,  música sinfônica e de câmara, libretos de óperas, na maioria clássica e contemporânea européia e também jazz e música popular brasileira e internacional; literaturas – em línguas originais ou em versão italiana e portuguesa; com obras importantes de psicologia, sociologia, comunicação, globalização, lingüística, história, política e filosofia, geografia, informática, belas artes, turismo, fotografia, moda, religião – cinema (coleção de cerca 1.200 filmes em VHS e DVDs); ensaios de crítica estética –coletânea de livros antigos – dos séculos XVIII e XIX. Com exceção das recentes doações, toda a coleção da Biblioteca Leonardo da Vinci – de propriedade  do  jornalista e musicólogo Pietro Gallina – foi trazida para o Brasil em um navio que partiu de Salerno na Itália com destino a Salvador na Bahia. A Leonardo da Vinci está a serviço de todos os brasileiros que se interessam pelo estudo das línguas, música, filosofia e artes, seja brasileira ou seja das culturas mais clássicas como a européia. O objetivo principal é formar um pólo de agregação cultural na área da Cidade Baixa carente de estruturas culturais, patrocinando o estímulo e a educação à leitura, a pesquisa em todas as áreas do saber humano, num intenso intercâmbio de conhecimento do patrimônio cultural italiano e europeu. A biblioteca não tem fins lucrativos e presta um serviço publico aos leitores e pesquisadores, as escolas e universidades, promovendo o desenvolvimento da leitura e organizando eventos culturais e artísticos, cursos de línguas, música, teatro, artes, cinema e turismo, prêmios às melhores pesquisas, contos, fotos, poemas, desenhos etc.

  1. MarissaMarissa07-19-2014

    Really enjoyed this article, is there any way I can get an alert email when you make
    a new update?

    • RoyRoy08-23-2014

      Hmm, I really can’t answer your question, Marissa! I’ll have to ask! Thanks for liking us, though, and come back to visit us soon!

Leave a Reply

Powered by >Slogin_coop